Testemunho – Claudinei

Um chamado de Deus

Meu nome é Claudinei Aparecido Nogueira, nascido no estado de Minas Gerais, municipio de Alterosa. Nasci no ano de 1979, hoje tenho 34 anos. Más posso dizer que destes 34, vivi apenas 5 anos.
Antes de eu entrar para a comunidade Padre Pio tinha uma vida normal, como a de qualquer um jovem, trabalhava e estudava. Morava junto com uma moça chamada Tatiane no nosso relacionamento tivemos com a graça de Deus, uma filha linda chamada Gabriela.
Nós vivíamos muito bem, tínhamos um bom relacionamento, ate que eu conheci o CRACK e COCAINA, onde começou minha destruição. Fui me afundando cada dia mais nos vícios, ate que um dia nos separamos.
Eu caio numa depressão profunda, onde tentei por 3 vezes o suicídio. Não conseguindo me matar rápido, resolvi morrer ao poucos fumando crack e cheirando cocaína.
Não tendo mais onde morar e sem recursos nenhum passei a ser morador de rua. Foi quando senti na pele o sofrimento, a humilhação, o desprezo de ser um irmão de rua. Senti o gosto amago do fel durante dois anos e cinco meses. Ate que um dia conheci a Jesus através da Comunidade Padre Pio, e no começo não foi nada fácil, passei por muitas provações. Tentei por vezes trabalhar, não entendia o que Deus queria para mim, não queria dar ouvido para o que Ele pretendia para mim. Quis fazer conforme a minha vontade, tentei trabalhar por mais uma vez e tive mais uma decepção, uma recaída. Consegui levantar a cabeça e reconstruir tudo de novo.
Foi então, que não pude mais resistir mais ao chamado de Deus, me rendi a Ele. Passei a ser servo de vida da comunidade e assim como fui ajudado, agora eu ajudaria outras pessoas que estavam nas mesmas condições que eu estive um dia.
Os anos se passaram e já fazem 5 anos que estou na comunidade, doando minha vida para ajudar os pobres de rua. Mas Deus ainda queria mais de mim, e eu estava com medo de me doar de corpo e alma ao serviço. Mas isso foi me incomodando, ate que um dia resolvi atender o chamado de viver totalmente da providência de Deus. O que me deu força foi o testemunho do Francisco e hoje não me arrependo da minha decisão, vale a pena seguir Deus.
E eu, uma pessoa que achava que não tinha mais jeito, minha familia não acrediatava mais em mim, era desprezado por todos e hoje estou bem, sendo cuidado por Deus. Me encontro tomando conta do sitio São Francisco, em Extrema – MG. E neste sitio me veio a decisão de ser um irmão religioso da comunidade Padre Pio.
Agradeço muito ao meu Pai na fé Moises, que tanto insistiu em mim. Obrigado pelas broncas e muitas chamadas de atenção, tudo isso foi por amor. Amor de um pai que cuida e quer ver seus filhos bem.
Louvo e agradeço a Deus também pela Dona Marcia, que faz o papel de mãe. Obrigado pelos conselhos e chamadas de atenção que tive de vocês, que apostaram em mim.
Amo muito vocês!

Paz e Bem, de seu filho espiritual Claudinei Aparecido Nogueira.