A comunidade

A “Comunidade São Pio de Pietrelcina – Casa de Alivio ao Sofrimento”, designada simplesmente “Comunidade Pe Pio”, fundada em _18/04/2009, é uma associação civil, de cunho religioso, âmbito nacional e Utilidade Pública Federal, sem fins lucrativos, de caráter educacional, assistencial, beneficente e cultural, com prazo de duração indeterminado, com sede na Estr. Marcopolo n. 2.470 Royal Parque – São Bernardo do Campo – São Paulo

 Nosso carisma é ACOLHER, porque ACOLHER um ser humano é ACOLHER UMA PROMESSA.

“Porque se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá.” – Salmo 26.10

Traduzimos o carisma desta comunidade na acepção da palavra, acolhemos irmãos em situação de rua, onde sua dignidade e originalidade estão perdidas, seres que já não sabem mais se humanos são, seres marcados pela auto violência que estão no ponto cume de sua fragilidade.

Comunidade São Pio de Pietrelcina  é “Comunidade de acolhimento”. Nossos membros (missionários, consagrados e leigos) doam suas vidas, seus corações e suas ações aos irmãos acolhidos em situação de rua, que buscam a restauração, para isso, oferecemos uma oportunidade organizada e estruturada, para que cada um possa se ajudar através do seu esforço e persistência a reencontrar a própria dignidades

NOSSA MISSÃO

A missão da Comunidade São Pio de Pietrelcina – Casa de Alivio ao Sofrimento é a concretização do carisma ACOLHER, o qual dá a forma evangelizadora, que tem como fim a restauração cristã, firme e permanente da sociedade. As nossas ações e testemunhos são pilares das edificações do reino de Deus na terra.

Os fundadores sensibilizados pelo evangelista Mateus em seu evangelho (mt 25, 34-40), com toda benevolência, doam suas vidas  esta missão e concretizam sua missão através da reintegração social, evangelização e promoção humana.

“ACOLHER  é nossa forma de amar “, por isso a nossa missão é  “resgatar e restaurar”, cada irmão em situação de rua que quando acolhidos, além de terem suas necessidades básicas de sobrevivência garantidas, tomam conhecimento de uma nova realidade em Cristo, e em sua caminhada iniciada pelo retiro espiritual, ganham um novo coração e a partir daí, passam a ser um “novo homem” e uma nova vida se inicia.

“Então o Rei dirá aos que estão à direita: – Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim.
Perguntar-lhe-ão os justos: – Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber?
Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos?
Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar?
Responderá o Rei: – Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes”. (Mt 25, 34 -40,

 

 

 


NOSSA VISÃO

A medida em que nossa missão se realiza ela também se expande com a reintegração social e com isso o Senhor Jesus Cristo nos confiou uma obra multiforme, que hoje abrange também os seios familiares.

Família, a instituição sagrada, precisa de de cuidados especiais quando um de seus membros encontram-se em situação de rua devido ao uso de drogas lícitas e ilícitas.

Por isso, apoiados por Maria Santíssima as famílias também são acolhidas em suas necessidades de reestruturação para que os lares possam ser verdadeiras igrejas domésticas e que cada pessoa restaurada em nossa comunidade possa ser um sacrário vivo.